Quem é que não gosta de uma boa massagem? Isso vale para todos. Passa pelas pessoas sedentárias e cheias de dores e caminha até aqueles atletas de final de semana e os profissionais.

Na Universidade de São Paulo (USP), aos finais de semana, é fácil ver praticantes de corrida em intensos treinos e para eles existe uma técnica de massagem desportiva que a Bushido Brasil foi conhecer.

Conversamos com as especialistas da Casfer, Cássia Regina da Silva Dias e Fernanda de Souza Mesias que são responsáveis pelo espaço para entender um pouco mais do porque este tipo de terapia cresce cada vez mais entre os atletas.

RBB – Como surgiu a ideia de montar a CASFER?

Casfer – Antes de sermos sócias somos amigas, dessas amizades que ninguém sabe direito como começou e vai durar para eternidade. Durante o curso de massoterapia que fizemos juntas, e treinando para maratona no campus da USP, vimos ali uma oportunidade de levar bem-estar e qualidade de vida para os praticantes dessa modalidade que se estendeu para todas as outras. Nossa missão e excelência no nosso serviço é participar dos sonhos dos nossos clientes e amigos.

RBB – Em que consiste a massagem desportiva?

Casfer – A massagem desportiva é uma técnica com movimentos vigorosos e profundos utilizadas por atletas e esportistas em geral para manter o equilíbrio dos sistemas muscular e neural, bem como prolongar a eficiência em suas práticas esportivas.

RBB – Ela é desenvolvida para qual público? Ela é recomendada apenas para atletas?

Casfer – Com o aumento da procura nas atividades esportivas, a massagem desportiva atende tanto atletas de alto rendimento como o atleta amador em geral de todas as modalidades e idades. Porém devido a intensidade e vigor dessa técnica, a massagem desportiva não é bem aceita entre o público não praticante de atividades físicas, sendo indicado para esses a massagem relaxante ou outra técnica mais branda.

RBB – Esse tipo de massagem tem algum tipo de contraindicação?

Sempre temos que ter um cuidado com os sinais que o nosso corpo mostra, com isso existem alguns impedimentos na realização da massagem desportiva.

  • Tecidos edemaciados ou inflamados
  • Feridas abertas ou rachaduras associadas a doenças de pele
  • Veias varicosas, trombose
  • Cistos, tumores e câncer
  • Grávidas somente com liberação médica
  • Gripes e resfriado

RBB –  Essa terapia é para antes ou depois do treino?

Existem 4 grupos de massagens específicas para o esporte, que são realizadas conforme a necessidade do atleta, são elas:

Massagem no condicionamento: pode ser feita no corpo todo, diariamente, com o objetivo de recuperação após uma sessão de treinamento pesado, evitando o SMIR (sofrimento muscular de início retardado). Sem contar com o efeito psicológico de bem-estar contínuo e calmante.

Massagem como tratamento: são realizados para tratamento de lesões esportivas, podendo ser feita após  4 dias se toda a hemorragia e edema tiver cessado, com o objetivo de estimular a circulação e removendo o excesso de fluído do tecido, promovendo a recuperação da lesão e a flexibilidade quebrando aderências.

Massagem pré-competição: realizada antes da competição com o objetivo de fazer o aquecimento dos músculos, com grande ênfase no efeito psicológico.

Massagem pós-competição: tem como seu principal objetivo a eliminação de resíduos do corpo, dentre eles o ácido lático, permitindo que as funções do corpo voltem ao normal, auxilia na redução de dor, nódulos de tensão e tem os benefícios do efeito psicológico agregado.

RBB – Vocês trabalham apenas com uma técnica ou desenvolvem vários tipos de procedimentos?

Não. Apesar de termos desenvolvido uma sequência única para nossa massagem desportiva, realizamos outras técnicas como shiatsu, drenagem linfática, reflexologia podal, liberação miofascial, massagem clássica ou relaxante, quick massage dentre outras.

RBB – Qual o publico alvo da Casfer?

Nosso público alvo são todos os atletas e praticantes de atividades físicas, sendo eles de alto rendimento ou amadores.

Se interessou ligue no (11) 97172-9088 e 99649-6145

 

Deixe uma resposta