Carboidrato engorda ou é mais um mito das dietas?

Entenda o papel dessas delícias, os riscos de cortá-lo da dieta e como emagrecer com ele

Por Thieny Molthini

Basta uma rápida pesquisa para encontrar diversas dietas que prometem emagrecimento rápido com a eliminação do carboidrato do cardápio. Mas será mesmo que ele é o grande vilão de quem quer emagrecer de vez ou ganhar massa magra? Afinal, carboidrato engorda ou posso mantê-lo na minha alimentação?

O que é carboidrato?

Em primeiro lugar o carboidrato é responsável por fornecer glicose (um tipo de açúcar) às celulas, garantindo a energia necessária para as atividades do dia a dia.

Na alimentação, eles aparecem de duas formas, como carboidratos simples complexos. “Os carboidratos simples são absorvidos mais rápidamente, fazendo com que haja um pico de açúcar no sangue (a chamada hiperglicemia), já os carboidratos complexos levam um tempo maior para serem absorvidos, fazendo com que a liberação do açúcar seja mais lenta”, explica Williana Veras, nutricionista do Smart Nutri, pós-graduda em nutrição clínica funcional.

Em resumo, o carboidrato é essencial porque garante a energia necessária para que o corpo humano funcione bem e seja capaz de realizar tarefas simples do dia a dia, como caminhar e estudar.

Isso quer dizer que o carboidrato engorda?

Em excesso, o seu consumo pode levar ao aumento do acúmulo de gordura e dos níveis de triglicerídeos no sangue, além de favorecer a predisposição do diabetes. No entanto, tudo depende do carboidrato (simples ou complexo) que você consome e da frequência com que isso acontece.

Devo cortar o carboidrato para emagrecer?

Não precisa, afinal ele é fundamental para que você tenha energia para as suas atividades diárias.

“Quando consumido de forma moderada e sem excessos, o carboidrato é essencial para o processo de emagrecimento”, complementa Williana.

A recomendação da nutricionista é que, nas refeições, o prato seja bem equilibrado e composto por todos os grupos alimentares: metade dele deve estar com verduras e legumes, já a outra metade dividida entre proteína de origem animal (como carne, peixe, frango e ovos) ou vegetal (como feijões, ervilha e lentilha) e carboidrato.

Qual carboidrato eu devo preferir?

A orientação da nutricionista é evitar o consumo dos carboidratos simples, como doces, refrigerantes, bolos com recheio e cobertura, refrescos em pó e biscoitos recheados. “Além de serem ricos em açúcares, eles também têm outros componentes químicos que podem gerar resultados ruins tanto para o emagrecimento quanto para o ganho de massa muscular”, explica Williana.

Na hora de montar as suas refeições, prefira ainda os carboidratos complexos, como arroz integral e batata-doce.

“O ideal é que o consumo seja equilibrado, sem excesso, e, na hora de escolher, preferir o carboidrato complexo, que é rico em fibras, porque, além de fornecer energia por mais tempo, também contribui para a sensação de saciedade, ou seja, você se sente satisfeito mais rápido e por mais tempo”, explica a nutricionista.

Fonte: “smart fit news”

https://conteudo.smartfit.com.br/carboidrato-engorda/